Países

*Inglaterra
*País de Gales
*Escócia
*Irlanda
*França
*Bélgica
*Holanda
*Alemanha
*Áustria
*Itália
*Espanha
*Portugal

 

Principais cidades
e pontos turísticos

Inglaterra
Londres, Brighton, Stonehenge, Camelot, Lizard Point, Newquay, Tintagel, Chester, York.

País de Gales
Swansea, Pembroke Dock, Fishguard, Snowdonia, Ilha de Anglesey, Bangor, Holyhead, Brythlys.

Irlanda do Norte e Irlanda
Belfast, Dublin, Cliffs of Moher, Giant´s Causeway.

França
Calais, Monte Carlo, Nice, Cannes, Biarritz, Bayonne, Bordeaux, Poitiers, Tours, Orléans, Paris.

Bélgica
Mons, Bruxelas, Antwerpen.

Holanda
Roterdam, Amsterdam, Het Loo, Arnhem.

Alemanha
Munique

Itália
Udine, Veneza, Ravenna, Rimini, Ancona, Civitanova Marche, S.Benedetto di Tronto, Pescara, Vasto, Termoli, S.Severo, Foggia, Passo di Mirabella, Salerno, Pompéia, Napoli, Roma, Vaticano, Pisa, La Spezia, Genova, Ventimiglia.

Espanha
Figueras, Barcelona, Tarragona, Valencia, Cartagena, Almería, Motril, Granada, Málaga, Marbella, Algeciras, Cádiz, Sevilha, Ayamonte, Tui, Vigo, Pontevedra, Santiago de Compostela, La Coruña, Guijón, Llanes, Altamira, Santander, Bilbao, San Sebastian, Irún, Hendaye.

Portugal
Faro, Albufeira, Sagres, Sines, Setúbal, Lisboa, Sintra, Peniche, Nazaré, Batalha, Leiria, figueira da Foz, Ilhavo, Porto, Viana do Castelo, Paredes de Coura, Valença do Minho.

 

Estes são apenas os principais pontos pelos quais passei, porém foram muitas as cidadezinhas, praias que não existem no mapa e do qual os nomes nem lembro mais. Foram menos de cinco cidades que pude ficar por mais tempo pois sempre procuva os sossegados campos para dormir, passava pelas cidades que encontrava no caminho e em cidades como Roma por exemplo, passei o dia e a noite perambulando pelas ruas, como aconteceu em outras cidades mais interessantes.
Imagine-se em uma cidade como Veneza, a mais cara da Itália com umas poucas liras no bolso e com o limite do cartão estourado onde os caixas eletrônicos recusam seus mínimos pedidos. Este foi um ponto negativo, havia tanto para conhecer, a falta de dinheiro me impossibilitou a visita de muitos lugares turísticos. O problema do saque de dinheiro foi uma constante em toda a viagem. Contudo não estava lá a turismo e sim envolvido em numa louca e veloz viagem através do território europeu contemplando os mais diversos visuais e observando minha peculiar forma de viagem e o quotidiano dos outros.

Minha rota consistiu em pegar carona para a próxima cidade no mapa, e com as informações necessárias ia seguindo a costa, conhecia a cidade, praia ou lugar pitoresco por um rápido período de tempo e voltava para a estrada ao entardecer para arranjar um local seguro para pernoitar de graça...
Nem sempre foi assim...lugares perigosos, bancos de praça, passagens subterrâneas, lugares históricos e ruínas também serviram de "hotel" como também paraísos da natureza como belas praias, encostas e florestas.
Ahh! Algumas veses fui recebido na casa das pessoas que me davam carona.

No roteiro pude "testar" a hospitalidade de diversos povos e com certeza é só cruzar as fronteiras que as diferenças são logo percebidas.
Não me arrependo pelas coisas que não pude ver pois conhecí muito mais do que imaginava e de uma forma muito mais "real" que era o contato com as pessoas e a realidade "nua e crua" do velho continente e dos seus habitantes.

É uma pena que aqui seja impossível relatar todas as coisas que aconteceram por lá, as histórias foram muitas e as tenho registradas em meus diários que no futuro poderão se tornar um livro. Quem sabe...

 

 

 

>>>
© 2000 Leandro Wieczorek